Go to Main Content

Em 22 de setembro de 1977, o então estudante de engenharia civil da Politécnica da USP, Meyer Joseph Nigri, criou a Tecnisa Engenharia com o sonho de transformá-la em uma grande construtora e incorporadora no segmento da construção residencial brasileira. Trinta anos após a sua fundação, em 1º de fevereiro de 2007, a Tecnisa passou a ser listada na BOVESPA, no Novo Mercado, como empresa de capital aberto e se inserindo entre as maiores e, sobretudo, melhores construtoras e incorporadoras do Brasil. Na atualidade, a Administração é gerenciada pelo CEO Joseph Meyer Nigri, filho de Meyer Joseph Nigri.

TECNISA é reconhecida como uma das maiores incorporadoras de empreendimentos residenciais do Brasil, com 43 anos de experiência no mercado imobiliário brasileiro, atua de forma totalmente integrada, contemplando todas as etapas do desenvolvimento dos seus empreendimentos: formação do banco de terrenos ("landbank"), incorporação, vendas e construção, sendo estas últimas atividades desenvolvidas com equipe própria e terceiros contratados.

Ao longo de sua história, a Companhia realizou o lançamento de mais de 7,2 milhões de m², em 275 empreendimentos, somando mais de 45 mil unidades incorporadas. Desde o IPO, em 2007, o VGV Total lançado, a valores nominais, soma mais de R$ 14 bilhões.

Desde sua fundação, a TECNISA sempre esteve à frente com inovações que marcaram época na construção civil brasileira. A alta qualidade e tecnologia empregadas em seus empreendimentos, aliadas à sua contínua preocupação com o atendimento às necessidades dos seus clientes, fazem de sua marca uma das mais fortes e bem-conceituadas nos segmentos em que atua. Veja detalhes destes importantes momentos de sua história.

   

Década de 80

Na década de 1980, quando a Tecnisa iniciava seu quarto empreendimento, a Companhia criou um programa visando a redução e otimização de insumos em obras, reduzindo significativamente o desperdício e impactando em redução de custos em relação à média do mercado.

A empresa sempre foi especializada em gestão financeira, o que lhe garantiu uma vantagem competitiva, produzindo resultados que a tornou uma empresa sólida e de credibilidade reconhecida junto a clientes, investidores e comunidade financeira.

Década de 80
   
Grand Space Brooklin

Década de 90

A Companhia apresentou ao mercado o conceito de “grand space”, em que edifícios eram construídos em regiões nobres de São Paulo, oferecendo uma área maior do que a oferecida geralmente pelos demais incorporadores, sem acréscimo proporcional de preço. O conceito era simples e tinha como base a ideia de que quanto mais compacto o apartamento, mais caro tornava-se o metro quadrado. Neste período a Tecnisa também foi pioneira no conceito de “roof top”, incorporando o lazer na cobertura dos edifícios e não no terreno, como a maioria dos empreendimentos. Foi também a primeira a entregar os empreendimentos com áreas comuns equipadas e decoradas.

Entre 1995 a 1999 o setor da construção civil sofreu um choque causado pela quebra de algumas empresas, o que fez com que a Tecnisa investisse em sua própria imagem. Parcerias com grandes incorporadoras foram firmadas, investimentos nas condições de trabalho do operário de obra foram feitos e as suas obras e serviços ganharam nova roupagem.A Companhia apresentou ao mercado o conceito de “grand space”, em que edifícios eram construídos em regiões nobres de São Paulo, oferecendo uma área maior do que a oferecida geralmente pelos demais incorporadores, sem acréscimo proporcional de preço. O conceito era simples e tinha como base a ideia de que quanto mais compacto o apartamento, mais caro tornava-se o metro quadrado. Neste período a Tecnisa também foi pioneira no conceito de “roof top”, incorporando o lazer na cobertura dos edifícios e não no terreno, como a maioria dos empreendimentos. Foi também a primeira a entregar os empreendimentos com áreas comuns equipadas e decoradas. Entre 1995 a 1999 o setor da construção civil sofreu um choque causado pela quebra de algumas empresas, o que fez com que a Tecnisa investisse em sua própria imagem. Parcerias com grandes incorporadoras foram firmadas, investimentos nas condições de trabalho do operário de obra foram feitos e as suas obras e serviços ganharam nova roupagem.

   

Década de 2000

A inovação marcou a Tecnisa nesta década. As áreas de marketing, relacionamento com cliente, internet e responsabilidade social tiveram grande representatividade neste novo momento da Companhia, que sempre foi precursora no meio digital. No ano de 2000, a Tecnisa foi a primeira empresa a realizar a venda de um imóvel pela internet e hoje é referência nacional no uso da internet para vendas, relacionamento e inovação. Neste período, desenvolveu grandes estratégias de reconhecimento nacional e internacional:

Foi a primeira empresa a ter uma equipe de corretores online, exclusiva para venda de apartamentos pela internet, além de ter um Blog Corporativo;

A Tecnisa foi reconhecida pelo Google como a empresa no segmento imobiliário com as melhores práticas em links patrocinados no mundo;

Foi a primeira empresa a proporcionar vídeo-atendimento na internet para seus futuros compradores, além de operar 24 horas ininterruptas no atendimento a possíveis compradores;

Na área de relacionamento com o cliente, a Tecnisa desenvolveu um programa que contempla 42 pontos de contato, do momento da compra na planta até a entrega das chaves. Este reconhecimento veio através da conquista por oito anos consecutivos do Prêmio Consumidor Moderno, com as melhores práticas de serviços em excelência ao cliente e conquista de 7 prêmios Master Imobiliário que é o prêmio mais importante do setor da construção civil

Em 2002, a empresa iniciou um projeto de responsabilidade social estratégica, com investimentos em projetos sociais que tenham correlação direta com o negócio da empresa. Através de seus projetos como Alfabetização em Canteiro de Obras, Alfabetização Digital, Profissionais do Futuro (projeto de capacitação), Projeto Primeiro Emprego, em parceria com a BM&F e Projeto Vizinho (que compreende trabalhos de redução de impacto sonoro e de poluição nas obras);

Escritorio Tecnisa3291
   
2006

2006

Em 2006, a Companhia iniciou os procedimentos necessários para se tornar uma empresa de capital aberto. Em 30 de janeiro de 2007, a Companhia concluiu sua oferta pública inicial de ações (“IPO”) no Novo Mercado da BM&FBOVESPA, com a distribuição pública de 60.869.468 ações ordinárias, inclusive sob a forma de American Depositary Shares, a um preço por ação de R$ 13,00 totalizando R$ 791 milhões, sendo 45.434.789 novas ações de emissão da Companhia e 15.434.679 ações de titularidade do seu acionista controlador.

   

2007

A partir de 2007, com os recursos provenientes da oferta pública inicial de ações, a Companhia deu início a um plano de crescimento, priorizando a expansão geográfica e a diversificação de suas atividades por segmentos de renda.

Em relação à expansão geográfica, a Companhia, além de manter uma forte presença no Estado de São Paulo, passou a deter operações importantes nas cidades de Brasília, Curitiba, Amazonas, Bahia, Ceará e Goiás, agindo diretamente ou por meio de parcerias com incorporadoras e construtoras locais.

Tecnisa Bovespa
   
2009

2009

Em relação à diversificação de renda, em 2009, a Companhia lançou a marca Tecnisa Flex visando consolidar sua expansão para os segmentos de média e média-baixa renda

   

2011

Em 2011 como forma de sustentar o crescimento das operações da Companhia, a TECNISA concluiu o processo de distribuição pública primária de 39.830.500 ações ordinárias (“Follow-On”) ao preço de R$ 10,00 por ação, perfazendo o total bruto de R$ 398.305.000,00.

2011
   
2013

2013

Em 2013 a Companhia começou o desenvolvimento do projeto Jardim das Perdizes, um bairro planejado, localizado no coração da Zona Oeste, concebido com o que há de mais moderno e sustentável no ramo imobiliário, o projeto combina imóveis residenciais, comerciais, centro de convivência e hotel, distribuídos em mais de 600.000 m². Com obtenção dos alvarás de aprovação dos primeiros empreendimentos foram lançadas as primeiras 10 torres do projeto ainda em 2013, totalizando um Valor Geral de Vendas (“VGV”) de R$ 1,8 bilhão e área privativa de 217.673m².

   

2016

Em 2016, a Companhia revisou sua estratégia de atuação, tendo como pilares [i] focar seus negócios no mercado de São Paulo (região na qual detém maior expertise e histórico de bons resultados), priorizando a atuação em bairros consolidados; [ii] monetizar ativos não-estratégicos, utilizando os recursos para readequar a estrutura de capital e o banco de terrenos; e [iii] readequar a estrutura administrativa.

2016
   

2019

Em 2019, seguindo o reposicionamento estratégico iniciado em 2016, e, como forma de sustentar o crescimento das operações, a Companhia concluiu o processo de distribuição pública primária de 405.000.000 ações ordinárias, nominativas, escriturais e sem valor nominal, ao preço de R$ 1,10 por ação, perfazendo o total bruto de R$ 445.500.000,00. Aproximadamente 50% dos recursos líquidos provenientes dessa oferta foi utilizada melhoria na estrutura do seu capital, por meio do pagamento de determinadas dívidas e reforço de capital de giro da Companhia, e, o restante para promover o crescimento de suas operações, incluindo a aquisição de novos terrenos buscando a retomada de lançamentos.

   

2020

Em 2020, a Companhia manteve os esforços na retomada de lançamentos e realizou a divulgação de uma projeção de lançamentos (“guidance”) que totaliza um VGV de R$ 1,2 e R$ 1,5 bilhão para o biênio 2020/2021. Neste mesmo ano, foram lançados os primeiros projetos Auguri Mooca e W/L Vila Romana pós Follow-On, reforçando o compromisso e a confiança da Administração da TECNISA na retomada consistente de lançamentos.

Década de 80

Na década de 1980, quando a Tecnisa iniciava seu quarto empreendimento, a Companhia criou um programa visando a redução e otimização de insumos em obras, reduzindo significativamente o desperdício e impactando em redução de custos em relação à média do mercado.

A empresa sempre foi especializada em gestão financeira, o que lhe garantiu uma vantagem competitiva, produzindo resultados que a tornou uma empresa sólida e de credibilidade reconhecida junto a clientes, investidores e comunidade financeira.

Década de 90

A Companhia apresentou ao mercado o conceito de “grand space”, em que edifícios eram construídos em regiões nobres de São Paulo, oferecendo uma área maior do que a oferecida geralmente pelos demais incorporadores, sem acréscimo proporcional de preço. O conceito era simples e tinha como base a ideia de que quanto mais compacto o apartamento, mais caro tornava-se o metro quadrado. Neste período a Tecnisa também foi pioneira no conceito de “roof top”, incorporando o lazer na cobertura dos edifícios e não no terreno, como a maioria dos empreendimentos. Foi também a primeira a entregar os empreendimentos com áreas comuns equipadas e decoradas.

Entre 1995 a 1999 o setor da construção civil sofreu um choque causado pela quebra de algumas empresas, o que fez com que a Tecnisa investisse em sua própria imagem. Parcerias com grandes incorporadoras foram firmadas, investimentos nas condições de trabalho do operário de obra foram feitos e as suas obras e serviços ganharam nova roupagem.A Companhia apresentou ao mercado o conceito de “grand space”, em que edifícios eram construídos em regiões nobres de São Paulo, oferecendo uma área maior do que a oferecida geralmente pelos demais incorporadores, sem acréscimo proporcional de preço. O conceito era simples e tinha como base a ideia de que quanto mais compacto o apartamento, mais caro tornava-se o metro quadrado. Neste período a Tecnisa também foi pioneira no conceito de “roof top”, incorporando o lazer na cobertura dos edifícios e não no terreno, como a maioria dos empreendimentos. Foi também a primeira a entregar os empreendimentos com áreas comuns equipadas e decoradas. Entre 1995 a 1999 o setor da construção civil sofreu um choque causado pela quebra de algumas empresas, o que fez com que a Tecnisa investisse em sua própria imagem. Parcerias com grandes incorporadoras foram firmadas, investimentos nas condições de trabalho do operário de obra foram feitos e as suas obras e serviços ganharam nova roupagem.

Década de 2000

A inovação marcou a Tecnisa nesta década. As áreas de marketing, relacionamento com cliente, internet e responsabilidade social tiveram grande representatividade neste novo momento da Companhia, que sempre foi precursora no meio digital. No ano de 2000, a Tecnisa foi a primeira empresa a realizar a venda de um imóvel pela internet e hoje é referência nacional no uso da internet para vendas, relacionamento e inovação. Neste período, desenvolveu grandes estratégias de reconhecimento nacional e internacional:

Foi a primeira empresa a ter uma equipe de corretores online, exclusiva para venda de apartamentos pela internet, além de ter um Blog Corporativo;

A Tecnisa foi reconhecida pelo Google como a empresa no segmento imobiliário com as melhores práticas em links patrocinados no mundo;

Foi a primeira empresa a proporcionar vídeo-atendimento na internet para seus futuros compradores, além de operar 24 horas ininterruptas no atendimento a possíveis compradores;

Na área de relacionamento com o cliente, a Tecnisa desenvolveu um programa que contempla 42 pontos de contato, do momento da compra na planta até a entrega das chaves. Este reconhecimento veio através da conquista por oito anos consecutivos do Prêmio Consumidor Moderno, com as melhores práticas de serviços em excelência ao cliente e conquista de 7 prêmios Master Imobiliário que é o prêmio mais importante do setor da construção civil

Em 2002, a empresa iniciou um projeto de responsabilidade social estratégica, com investimentos em projetos sociais que tenham correlação direta com o negócio da empresa. Através de seus projetos como Alfabetização em Canteiro de Obras, Alfabetização Digital, Profissionais do Futuro (projeto de capacitação), Projeto Primeiro Emprego, em parceria com a BM&F e Projeto Vizinho (que compreende trabalhos de redução de impacto sonoro e de poluição nas obras);

2006

 

Em 2006, a Companhia iniciou os procedimentos necessários para se tornar uma empresa de capital aberto. Em 30 de janeiro de 2007, a Companhia concluiu sua oferta pública inicial de ações (“IPO”) no Novo Mercado da BM&FBOVESPA, com a distribuição pública de 60.869.468 ações ordinárias, inclusive sob a forma de American Depositary Shares, a um preço por ação de R$ 13,00 totalizando R$ 791 milhões, sendo 45.434.789 novas ações de emissão da Companhia e 15.434.679 ações de titularidade do seu acionista controlador.

 

2007

A partir de 2007, com os recursos provenientes da oferta pública inicial de ações, a Companhia deu início a um plano de crescimento, priorizando a expansão geográfica e a diversificação de suas atividades por segmentos de renda.

Em relação à expansão geográfica, a Companhia, além de manter uma forte presença no Estado de São Paulo, passou a deter operações importantes nas cidades de Brasília, Curitiba, Amazonas, Bahia, Ceará e Goiás, agindo diretamente ou por meio de parcerias com incorporadoras e construtoras locais.

2009

Em relação à diversificação de renda, em 2009, a Companhia lançou a marca Tecnisa Flex visando consolidar sua expansão para os segmentos de média e média-baixa renda

2011

Em 2011 como forma de sustentar o crescimento das operações da Companhia, a TECNISA concluiu o processo de distribuição pública primária de 39.830.500 ações ordinárias (“Follow-On”) ao preço de R$ 10,00 por ação, perfazendo o total bruto de R$ 398.305.000,00.

2013

Em 2013 a Companhia começou o desenvolvimento do projeto Jardim das Perdizes, um bairro planejado, localizado no coração da Zona Oeste, concebido com o que há de mais moderno e sustentável no ramo imobiliário, o projeto combina imóveis residenciais, comerciais, centro de convivência e hotel, distribuídos em mais de 600.000 m². Com obtenção dos alvarás de aprovação dos primeiros empreendimentos foram lançadas as primeiras 10 torres do projeto ainda em 2013, totalizando um Valor Geral de Vendas (“VGV”) de R$ 1,8 bilhão e área privativa de 217.673m².

2016

Em 2016, a Companhia revisou sua estratégia de atuação, tendo como pilares [i] focar seus negócios no mercado de São Paulo (região na qual detém maior expertise e histórico de bons resultados), priorizando a atuação em bairros consolidados; [ii] monetizar ativos não-estratégicos, utilizando os recursos para readequar a estrutura de capital e o banco de terrenos; e [iii] readequar a estrutura administrativa.

2019

Em 2019, seguindo o reposicionamento estratégico iniciado em 2016, e, como forma de sustentar o crescimento das operações, a Companhia concluiu o processo de distribuição pública primária de 405.000.000 ações ordinárias, nominativas, escriturais e sem valor nominal, ao preço de R$ 1,10 por ação, perfazendo o total bruto de R$ 445.500.000,00. Aproximadamente 50% dos recursos líquidos provenientes dessa oferta foi utilizada melhoria na estrutura do seu capital, por meio do pagamento de determinadas dívidas e reforço de capital de giro da Companhia, e, o restante para promover o crescimento de suas operações, incluindo a aquisição de novos terrenos buscando a retomada de lançamentos.

2020

Em 2020, a Companhia manteve os esforços na retomada de lançamentos e realizou a divulgação de uma projeção de lançamentos (“guidance”) que totaliza um VGV de R$ 1,2 e R$ 1,5 bilhão para o biênio 2020/2021. Neste mesmo ano, foram lançados os primeiros projetos Auguri Mooca e W/L Vila Romana pós Follow-On, reforçando o compromisso e a confiança da Administração da TECNISA na retomada consistente de lançamentos.

Última Atualização em 1 de Setembro de 2021