Go to Main Content

As ações da Tecnisa estão registradas para negociação na B3 sob o código "TCSA3", admitidas à negociação no Novo Mercado, nível mais elevado de práticas diferenciadas de Governança Corporativa.

Cada ação da Tecnisa confere ao respectivo titular direito a um voto nas suas Assembleias Gerais Ordinárias e extraordinárias. De acordo com Estatuto Social da Companhia e com o Regulamento do Novo Mercado, a Tecnisa não pode emitir ações sem direito a voto ou com direitos de voto restritos.

Além disso, de acordo com o Estatuto Social da Companhia e com a Lei das Sociedades por Ações, é conferido aos titulares das ações da Tecnisa direito ao recebimento de dividendos ou outras distribuições realizadas relativamente às ações, na proporção de suas participações no capital social total da Companhia.

Em caso de liquidação da Tecnisa, é conferido aos titulares das suas ações ordinárias o direito ao recebimento do capital, na proporção das ações detidas por cada um, após o cumprimento de todas as obrigações da Companhia. Os acionistas têm direito de preferência na subscrição de novas ações ordinárias, exceto em situações específicas previstas na Lei das Sociedades por Ações.

De acordo com a Lei das Sociedades por Ações, o Estatuto Social da Tecnisa e as deliberações adotadas pelos seus acionistas em Assembleia Geral não podem privar os acionistas da Companhia dos seguintes direitos:

Direito a participar da distribuição dos lucros;

Direito a participar, na proporção da sua participação no capital social da Tecnisa, da distribuição de quaisquer ativos remanescentes na hipótese de liquidação da Companhia;

Direito de preferência na subscrição de ações, debêntures conversíveis em ações ou bônus de subscrição, exceto em determinadas circunstâncias previstas na Lei das Sociedades por Ações;

Direito de fiscalizar, na forma prevista na Lei das Sociedades por Ações, a gestão dos negócios sociais;

Direito a retirar-se da Companhia nos casos previstos na Lei das Sociedades por Ações.

Todos os fatos relevantes, anúncios de resultado e demais comunicados ao mercado da Tecnisa são divulgados de maneira simultânea na CVM/B3 e na área de relações com investidores do website da Companhia (www.tecnisa.com.br/ri), além de, posteriormente, encaminhados por correio eletrônico às pessoas que se cadastram para receber tais informações. Para cadastrar-se, favor clicar aqui.

As demonstrações financeiras completas são publicadas anualmente nos jornais Folha de São Paulo e Diário Oficial do Estado de São Paulo. Demonstrações financeiras trimestrais, press releases, apresentações, fatos relevantes e avisos aos acionistas estão disponíveis na área de relações com investidores do website da Tecnisa (www.tecnisa.com.br/ri). Outras informações sobre a Companhia também podem ser obtidas nos sites da B3 (www.b3.com.br/) e Comissão de Valores Mobiliários (www.cvm.gov.br/).

Antes de procurar uma Corretora de Valores, sugere-se que você estude o assunto no site da B3 (www.edu.b3.com.br). Contribuindo para o aprendizado do iniciante, a B3 elaborou um Hub de Educação Financeira que abrange módulos para entender o Mercado, sobre finanças pessoais, como começar a investir abrangendo diversos conceitos importantes. O material é disponibilizado para download no site. Clique aqui e confira.

Depois disso, o próximo passo é procurar uma Corretora de Valores. As Corretoras e outros intermediários financeiros dispõem de profissionais voltados à análise de mercado, de setores e de companhias, e com eles você poderá informar-se sobre o momento certo de comprar e vender determinadas ações para obter melhores resultados.

Você também pode negociar ações via Internet. Para tanto, é necessário que você seja cliente de uma Corretora da B3 que disponha do sistema Home Broker, o qual permite a negociação de ações via Internet. Confira aqui a lista das Corretoras que oferecem Home Broker através do filtro da categoria de "Serviços".

O atendimento aos acionistas da Tecnisa é efetuado em qualquer agência do Banco Itaú S.A., cuja sede está localizada na Praça Alfredo Egydio de Souza Aranha, nº 100, Torre Itaúsa, São Paulo, SP. O atendimento exclusivo aos investidores do Banco Itaú são (11) 3003-9285 (capitais e regiões metropolitanas) e 0800 720 9285 (demais regiões), disponível em dias úteis das 09h00 às 18h00 (horário de Brasília).

Tecnisa S.A.
Avenida Brigadeiro Faria Lima, N.º 3.729, 1º Andar.
CEP: 04538-133
Tel: (11) 3708-1162
Website: www.tecnisa.com.br/ri
E-mail: ri@tecnisa.com.br

Flávio Vidigal de Capua
Diretor Financeiro e de Relações com Investidores

Anderson Hiraoka
Gerente de Relações com Investidores
Tel: (11) 3708-1162

A responsabilidade pelo envio do Informe de Rendimentos para a declaração do Imposto de Renda é do banco escriturador das ações da Companhia, que no caso da TECNISA S.A., é a Itaú Corretora. Apenas para informação, a TECNISA não pagou dividendos ou juros sobre capital próprio no exercício de 2020, desta forma, é possível que o banco não emita um informe nesse caso. Listamos abaixo as formas de obter o informe:

 Correntista Itaú: Diretamente pelo Internet Banking do Itaú (www.itau.com.br), no menu "Conta Corrente > Declaração do Imposto de Renda > Informe de Rendimentos Acionistas".

• Não correntistas do Itaú: Pelo site da Itaú Corretora (www.itaucorretora.com.br), no menu "Carteira > Escrituração de Ações > Informe de Rendimentos". Caso não tenha cadastro, acesse a aba "Não correntista" e clique em "Quero me cadastrar". A consulta estará disponível após a criação do login, senha e ativação do cadastro.

• Outro Canais:

Atendimento Exclusivo para Imposto de Renda
Portal https://correspondenciasdigitais.com.br/login
E-mail informesdeescrituracao@itau-unibanco.com.br
0800 7200 014 (demais localidades)
Em dias úteis das 9h às 18h.

Atendimento Exclusivo aos Investidores
(11) 3003-9285 (capitais e regiões metropolitanas)
0800 7209 285 (demais localidades)
Em dias úteis das 9h às 18h.

A Geração de Caixa é um indicador muito comum no setor de construção civil, pois demonstra, do ponto de vista operacional, se as atividades da Companhia estão originando mais entradas ou saídas de caixa. Este indicador é considerado um substituto ao EBITDA, que apresenta uma comparabilidade limitada por conta das particularidades da contabilidade do setor.

O cálculo da Geração de Caixa é feito pela variação do endividamento líquido entre dois períodos (empréstimos e financiamentos menos caixa e equivalentes de caixa), ajustada por movimentações não operacionais, tais como aumento de capital e distribuição de dividendos. Adicionalmente, em virtude da adoção de normas internacionais de contabilidade (IFRS), alguns projetos que possuem participação de sócios não estão consolidados no balanço patrimonial porque a TECNISA não exerce controle integral sobre eles. Embora não sejam considerados na Geração de Caixa consolidada, são projetos que contribuem para a Geração de Caixa Total Ajustada, ou seja, sem os efeitos do IFRS.

É importante ter em mente que a Geração de Caixa varia função da etapa de cada projeto. Há maior desembolso de caixa nas fases iniciais, quando é feita a aquisição de terrenos e há maior desembolso com despesas de incorporação e vendas (por exemplo, construção dos estandes). Geralmente na fase final do projeto, quando as unidades estão sendo entregues, a Geração de Caixa se intensifica, seja pela quitação das unidades pelos clientes, seja pelo repasse dos saldos devedores de clientes a instituições financeiras, reduzindo a dívida do projeto ou efetivamente originando entrada de caixa. Desta forma, dependendo do volume de lançamentos e de entregas de projetos, a Companhia pode apresentar períodos de queima de caixa e outros de geração de caixa.

A política de distribuição de dividendos está disponível no website da CVM e no de relações com investidores da TECNISA. Clique aqui para visualizar.

As previsões de datas para Divulgações de Resultados Trimestrais e Teleconferências são divulgadas no Calendário Anual de Eventos Corporativos, arquivado na CVM e no website da Companhia na Central de Downloads. Neste Calendário igualmente constam agendas previstas de divulgação de Balanços Anuais (DFPs), Formulário de Referência e Assembleias Ordinárias. Na área de Calendário de Eventos, do site da TECNISA, também é possível realizar o agendamento para receber via e-mail notificações de eventos desejáveis, escolhendo inclusive a periodicidade da antecedência ao clicar na data do evento desejado.

O grupamento de ações consiste basicamente em reunir várias ações em uma. Cabe ressaltar que uma das exigências que a B3 prevê no Manual do Emissor é a obrigação das Companhias em tomar as medidas necessárias para manter a cotação das ações em valor igual ou superior ao valor de R$ 1,00. Com isso, na hipótese desta ocorrência, o grupamento acaba se tornando uma indicação da B3 para viabilizar o cumprimento desta obrigação, com a intenção de mitigar o risco de volatilidade excessiva da cotação das ações. O desdobramento é a situação inversa, ou seja, dividir cada ação em duas ou mais ações.

Ambos processos não alteram o valor intrínseco de uma Companhia e não interferem, na maior parte dos casos, na participação dos acionistas no capital da empresa, pois o número total de ações que representam o capital da empresa também é grupado ou desdobrado, mantendo uma proporcionalidade no ativo líquido, resultados futuros, dividendos futuros, entre outros. O que muda é a proporção entre a quantidade de ações e o valor unitário da ação.

Para efetivação de um grupamento/desdobramento é necessário primeiro que uma proposta seja apresentada ao mercado na forma de Fato Relevante e que seja realizada uma Assembleia na qual ocorrerá votação para determinar a validação ou não da proposta. Caso a proposta seja efetivada, o processo perdurará por mais 30 dias antes da efetivação do grupamento/desdobramento, período no qual os acionistas que não têm participações múltiplas da fração definida possam, caso desejem, ajustar suas participações por meio de negociações privadas ou por meio de sociedades corretoras de sua livre escolha. Se, ao término deste período o acionista não tiver realizado o ajuste proporcional, as frações de ações serão agrupadas e leiloadas na B3, e o resultado líquido do leilão será rateado proporcionalmente entre os titulares das frações e o acionista receberá o valor do resultado do leilão corresponde a essa fração em dinheiro.

Para mais detalhes, recomendamos a leitura do material da B3 com orientações sobre o grupamento, clique aqui para consultar.

Última Atualização em 9 de Setembro de 2021